sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

New year, new all.

Calma, deixa eu processar as ideias.. A partir da meia noite desse dia 31 de dezembro começa um novo ano? Uau. Mais um ano que passou, mais um ano..
Acho que 2011 foi um ano péssimo, tirando os dias bons que deu para contar nos dedos de uma mão. 2011 foi um ano de muitas mudanças, foi o ano do amadurecimento, o ano em que crescemos como pessoas, foi o ano em que tudo pareceu mais dificil, e foi realmente bem dificil. Tive arrependimentos nesse ano, mas comigo mesma. A maioria do ano fiquei pensando em como estava mal, em como tudo tava tão horrível como nunca tinha ficado antes.. 2011 definitivamente não foi meu ano.
Agora, estou com um bom pressentimento para 2012. Antes, eu não tava com nenhuma gota de esperanças, mas consegui tirar ela de algum lugar, talvez de mim mesma, talvez meu coração e minha cabeça se unirão pra me ajudar e conseguiram. Eu me peguei ouvindo forever young e acabou que me mostrou uma luz. Viver cada dia como se fosse o ultimo, sem olhar pra trás, sem arrependimentos. Porque esse ano vai virar passado, e o passado já não pertence mais ao presente, então vou guardá-lo e nunca mais abrir. Só as coisas boas, claro.
Eu sei o que espero de 2012 e vou sempre atrás do que quero. Sonhos, felicidades, momentos, força, foco, fé, sorrisos, viagem dos sonhos, aproximação e acima de tudo, quero ficar de pé diante dos obstaculos. Eu mudei tanto esse ano, e ano que vem, vai ser a mesma coisa. Eu amadureci, eu estou começando a me pergntar quem eu sou e o que eu quero. Esse tempo não vai durar muito. Poxa, estou indo para o segundo ano do ensino médio e depois tem apenas mais um ano e adeus escola, olá faculdade. A minha vida vai dar uma reviravolta tremenda! Apesar dos meus medos pra esse ano que tá quase chegando, daqui aproximadamente 20 horas, eu vou respirar e deixar ele entrar, se instalar e me surpreender. O que tiver que ser, vai ser.
E que venha 2012, que veja as coisas novas, a vida nova, um novo livro, não um novo capitulo.

"Let's dance in style, let's dance for a while heaven can wait we're only watching the skies.. Hoping for the best but expecting the worst. Are you going to drop the bomb or not?  Let us die young or let us live forever we don't have the power but we never say never, sitting in a sandpit, life is a short trip, the music's for the sad men. Forever young, I want to be forever young. Do you really want to live forever? Forever, forever young..  Some are like water, some are like the heat some are a melody and some are the beat, sooner or later they all will be gone, why don't they stay young? It's so hard to get old without a cause I don't want to perish like a fading horse, youth's like diamonds in the sun and diamonds are forever! Forever young, I want to be forever young
Do you really want to live forever? Forever, or never (...) So many adventures couldn't happen today, so many songs we forgot to play, so many dreams swinging out of the blue we let them come true! (...)"

domingo, 25 de dezembro de 2011

Dark woods.

Meus dias realmente tem sido dificeis. E não tô fazendo drama ou qualquer outra coisa, estou sendo sincera, porque nem isso eu posso ser, com ninguém. No recorrer dos dias, só tem acontecido coisas ruins que acabam por abafando as boas. É aquela coisa que coisas negativas acabam atraindo coisas ruins, e tô começando a entender isso agora.
Vou abrir meu coração. Todo o drama mexicano diario da minha familia tá me matando lentamente, e eu nem sei ao menos explicar o porque disso. Eu tomo muito a dor dos outros e acabo me machucando mais que eles. Eu sempre sou o escudo de todo mundo, eu tenho muita empatia em mim e eu amo ajudar as pessoas, mas a partir do momento que eu tomo todas as dores, fico me colocando no lugar e tentando entender o que elas sentem e tentar refazer o que elas fizeram, eu acabo me perdendo. Sempre ajudando e se fudendo, e já provei isso tantas vezes! Mas eu nunca aprendo, mas algum dia vou aprender. Eu tô realmente cansada disso tudo. Essa merda desse meu coração junta com a minha cabeça e ficam os dois brigando (fora TODAS as outras brigas, tenho que aguentar ainda mais essa batalha interna), e eu fico me importo com tudo e todos, tudo o que sai da boca dos outros me atinge, e algumas me machucam mas eu fico quieta, porque? Não quero machucar os outros e enquanto isso, eu tô quase morta por dentro. Sabe o PIOR disso tudo? É que ninguém mostra se importar como eu estou ou coisa parecida, porque estão muito ocupados pensando em si mesmos.
E aquele sentimento de nunca ser suficiente pra nada nem ninguém. Ah, esse daí é o pior. Eu sinto como se nada que eu fizesse eu faço certo, eu sinto como se tivesse distanciando as pessoas de mim, como se tudo que eu coloco meu dedo eu estrago, sabe? Eu acho que sempre fui aquela garota que queria ser perfeita pra si mesma e para os outros, e aí eu aprendi que nada que eu faço é certo muito menos perfeito. Aí eu vi que na maioria das partes eu tenho que me levantar sozinha porque os outros não tem a minima capacidade de me falar algo que me deixe bem. Claro, não é obrigação de ninguém. Só que, cadê todos aqueles que eu ajudei quando precisavam? Tô precisando deles e onde estão? Qualquer lugar, menos aqui.
Não sou suficiente pra quem eu gostaria de ser suficiente. Não sou uma filha, irmã, sobrinha, neta ou qualquer coisa do tipo, suficiente e nunca vou ser. Não sou amiga suficiente das minhas amigas. Não sou suficiente sendo eu mesma pra você, é, pra você mesmo V. E nunca vou ser, mas vou seguir em frente e enterrar isso tudo. Só que me dá uma dor tão forte saber que não sou a menina que você vai ligar pra dizer boa noite, pra perguntar como foi o dia, e não vou ser aquela que você vai sentir saudade o dia inteiro, nem aquela que você gostaria de passar o dia inteiro com, nem aquela que você vai dizer três palavras que todos esperam pra ouvir. Nunca vou ser suficiente pra ser chamada de sua.
Eu acredito em conto de fadas, e agora eu tô na floresta negra onde tá tudo escuro, eu sinto medo, sinto vontade de abaixar e chorar baixinho e as vezes de gritar, tenho vontade de achar um refugio, tenho vontade apenas de achar o caminho de volta pra casa. Mas não tô dando conta e sinto que qualquer hora posso cair e nunca mais querer levantar porque do jeito que as coisas estão indo eu não sinto mais vontade de nada, só de chorar e ter um ombro, alguém pra conversar. Não quero mais um final de ano igual a esse, porque meu natal já foi uma merda e na virada de 2010 para 2011 eu estava me sentindo exatamente do jeito que estou agora e meu ano foi uma verdadeira merda, um verdadeiro inferno. Eu só quero que 2012 traga de volta pra mim todos os sorrisos e que ele contenha lagrimas, porque 2011 deixou elas cairem demais. Mais amor, menos dor. Só quero achar a saida da floresta negra e voltar a ser aquela menina que tem sua essência na base dos pensamentos positivos porque eu simplesmente não consigo pensar positivo, eu realmente não acredito que as coisas vão melhorar, essa é a verdade. E de tento tentar pensar que as coisas vão melhorar eu só me frustei, então não resta um simples pingo de esperança no meu coração e na minha cabeça. Eu não sei mais como mudar isso e não tem onde procurar. Eu precisava que meus ídolos estivessem perto de mim pra colocar aquele sorriso verdadeiro que só eles sabem colocar no meu rosto e deixar tudo tão bem, e renovar minhas esperanças e minhas energias. Eles me fazem melhorar. Só que eu não tenho eles aqui, então tenho que tentar procurar forças dentro de mim mesma, e ai não acho quase nenhuma. Mas essa quase tem que se transformar em algum tipo de força, porque vou encontrar a força que preciso em mim mesma. Só quero melhorar, só quero voltar a ser aquela menina que conseguia ser feliz. Eu contido tanto meus sentimentos e minhas palavras que na hora que eu decidir que quero falar com alguém sobre toda essa água contida em mim, eu vou chatear esse alguém e vou desapontar os outros por estar assim. Então essa sou eu, guardando as coisas pra mim, deixando a bola de neve maior.
Um ano novo com direito a novos sonhos, novos momentos e conquistas. É isso que eu quero e é isso que vou buscar. Eu vou melhorar, é uma fase que vai passar.. Só queria saber quando. "Ano que vem vai ser diferente, tudo vai ser diferente", é essa a frase que me digo todo ano e as vezes eles são melhores e as vezes conseguem ser piores, mas acho que nenhum vai conseguir ganhar desse, mesmo. Mas, acho que a chave de tudo é respirar fundo e ir em frente, e sempre de queixo erguido e em meio a dificuldade levantar a cabeça e ficar calma. Se eu consigo? Vamos ver. Eu amo desafiar a mim mesma e gosto de conseguir vencer, porque sinto que fiz algo bom e certo. E dessa vez, vou fazer por mim. E vou mudar, por mim e não pelos outros. Se eles vão gostar é problema deles, porque a Bárbara cresceu e junto com ela cresceu a vontade de ser livre, de se libertar de todo o que de ruim a dentro de seu coração.
Enfim, vou acalmar meu coração porque desespero nunca resolveu problema e nunca vai resolver. Só precisa realmente tirar tudo isso de mim.. E vou melhorar, vou começar a voltar a ser aquela menina que pensa positivo, ela só tá perdida dentro de si mesma tentando consertar algo que não tá certo. E ela tá com a ideia na cabeça de que vai mudar e que as coisas serão diferentes, que mudarão para melhor e ela tá fazendo por ela mesma. E como vocês sabem, quando essa menina coloca alguma coisa na cabeça, ninguém tira até ela conseguir.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Throw out everything that you catch the laughter.

Levantar a cabeça diante a vida. É isso que vou fazer ano que vem. Bom, não que eu não tenha feito isso nesse ano de 2011, mas pra mim, não fiz o suficiente. Porque se assim tivesse feito, meu ano não seria um dos piores, porque ele foi sim. Tudo foi uma enorme transição de algo que eu nem sei direito.. Tudo foi tão confuso. Tudo foi tão diferente.
Mas enfim, isso não era o que eu ia falar. Tudo o que tem travado meu riso ultimamente eu tenho simplesmente jogado fora, ignorado da minha vida. A vida é feita de momentos, de sorriso e porque vou perder meu tempo e meus sorrisos com alguém? Ou em meio de uma dificuldade? É acalmar o coração e pensar que desespero nunca resolveu problema. Mais uma vez aqui estou, dizendo que vou mudar. Mas a mudança já vem acontecendo, e apenas alguns vem notando. Eu ainda sou eu mesma, só estou menos tola, menos idiota, menos tudo que odeio em mim. Porque eu tenho que ser o que eu aprovo, não o que os outros aprovam. Uma dica: não sigam uma rotina, não planeje perfeitamente uma rota. Por que? Pelo simples fato de que você pode fugir disso tudo as vezes, você pode mudar sua rotina e sua rota sem ninguém te questionar. Enfim, viva.

sábado, 3 de dezembro de 2011

And end of the day, you will be your own savior.

Vim pensando em muitas coisas, vim vendo muitas coisas, percebendo outras e por aí vai. Primeiro, quem sou eu? Porque eu não me reconheço mais, eu preciso de um tempo pra me colocar no meu lugar, ou talvez pra mudar algumas coisas em mim, na minha cabeça e no meu coração. Eu preciso de um tempo do amor, preciso de um tempo das pessoas, dessa cidade, desse lugar onde me sinto presa. Preciso de uma vida nova, de recomeços, de um lugar novo onde eu me sinta bem. Eu preciso acordar como eu sempre acordava, de bom humor, de bem com a vida.. porque a vida é pra se viver, é pra viver o hoje e tentar não pensar no amanhã e deixar os fantasmas do passado no passado, porque é disso que a vida se trata: deixar coisas para trás e esperar que melhores venham. Eu já perdi muitas pessoas que achei que nunca sairiam da minha vida, pessoas que já jurei o pra sempre, e ele acabou. Já engoli palavras por medo de magoar as pessoas quando elas nem pensavam direito e já estavam me magoando.
As vezes me acho tão tola por sofrer por alguém, ou por me sentir sozinha, por sentir que ninguém se importa... Mas, as vezes, isso só serve pra me mostrar que existe alguém que vai sempre estar comigo. Eu mesma.
Daqui para frente, as coisas vão dificultando, e suportar algumas coisas de uma pessoa vai ser difícil, e é nesse momento que eu tenho que deixar ir, tenho que soltar e parar de me prendar a isso. As pessoas acham tão fácil, acham que sou tão idiota por estar correndo atrás por tantos anos, mas agora eu vi que acabou, que não restou nada pra me ajudar, não restou esperança, não restou felicidade e eu só peço para não amar ninguém como amo você, porque é muita dor pra pouco coração suportar. Mas eu tô suportando por um bom tempo, eu cansei. Cansei de você. Estou conseguindo me importar menos, as lágrimas estão contidas dentro de mim e eu não permito mais que elas saiam, porque elas NUNCA mais cairão por você. Eu juro que gostaria de nunca ter te conhecido, mas aí, eu não estaria me sentindo TÃO forte por suportar tudo o que suportei. Porque no final do dia, eu vou ser minha própria salvadora.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Be (you)rself.

Não seja feliz pelos outros, seja feliz pra você. Não tente ser o suficiente pra ninguém, mas seja o suficiente pra você mesma. Não perca seu tempo tentando conquistar o coração alguém e tentar arrumá-lo, tente arrumar o seu que é mais importante. Não tente mudar por ninguém, mude se for por você e se for bom. Não perca tempo com a opinião alheia, apenas seja você mesma, quem você sonha em ser.. Porque não vai ser os outros que vão te abrir portas e sorrisos, isso vai caber unicamente a você.

domingo, 27 de novembro de 2011

Broken? I don't know if my heart even exist.

Ontem foi o que precisou pra me derrubar. No fundo, eu sabia que você estaria lá, e no fundo, eu queria mesmo que você estivesse. Mas, alguma coisa me disse que as coisas poderiam dar certo, não sei... Eu tentaria, de novo, me aproximar. Em vão, como todas as outras vezes. Porque? Você fugia, você evitava, você olhava quando eu não olhava, e sempre foi desse jeito e não nunca vai mudar.
Saber que existe outra pessoa que é dona do seu coração, que conseguiu conquistá-lo, que conseguiu consertá-lo, que conseguiu te fazer feliz e que conseguiu te fazer bem é como se.. eu não sei explicar. Mas dói, e é uma dor enorme, que não dá pra explicar muito bem. Sinto que te perdi pra sempre, quando na verdade nunca te tive realmente. E eu ainda não chorei porque as meninas estavam aqui, porque eu estava numa festa, mas sinto que não vou conseguir aguentar, não vou conseguir conter tudo o que tá dentro de mim.
Você tá feliz? Ótimo, porque é isso que eu quero. Sua felicidade. Mesmo que não seja comigo, alguém vai te proporcionar isso e espero que essa pessoa nunca deixe seu coração quebrado. E sabe porque? Porque eu sei quem você realmente é. É um menino que só quer viver com os amigos, que quer amar alguém e ser correspondido, que quer conseguir tudo o que sonha, que quer sorrir sem pensar no amanhã, que quer que a vida seja ótima em toda e qualquer ocasião, é aquele que sabe dar conselhos, é aquele que consegue ser um amigo maravilhoso e faz todos rirem, fica junto com os amigos quando mais precisam.. Esse é você. E sei da maioria dos seus defeitos, mas mesmo assim, meu coração te prende aqui dentro.
Agora, mais do que tudo, eu tenho que me esforçar ao máximo pra te esquecer. Porque não vai ter outro jeito, não vai ser diferente, não vai ter momentos de um eu e você juntos, simplesmente acabou. Todas as esperanças foram embora, todos os planos sumiram, tudo o que eu guardava pra me manter bem, foi embora... Abalou minha cabeça e meu coração e não sei o que faço pra voltar eles no lugar. Mas eu sei que quero isso.
 Você tá em todo o lugar, parece uma sombra... E eu sempre achei que isso seria um sinal, como sou tola. Eu só quero correr para um lugar onde ninguém me conheça, quero recomeçar, quero esquecer você e de todo o sofrimento, quero não ter mais cicatrizer, não quero mais chorar por quem não merece. I'm done.
 Eu não acredito mais em amor, nem em finais felizes. Pelo menos, não em um pra mim. Eu só tô quebrada em mil pedaços de novo e não quero me desfazer. E nem sei se vou conseguir fazer isso.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

If. If?

Se você estivesse aqui, eu estaria bem. Se eu tivesse tido coragem de dizer três palavrinhas talvez você poderia ter feito algo sobre isso, ou talvez até se afastado mais.. Se eu pudesse te abraçar de novo, eu não deixaria você ir. Se eu disser na sua cara que você foi quem quebrou meu coração em milhões de pedaços, o que será que você faria? E se eu te dissesse que eu quero ficar ao lado, de ninguém mais, o que será que você diria? Esses 'e se' me seguem a cada dia, e eu fico tão mal com eles... Gostaria de não tê-los. Mas, por algum motivo, não sei como me livrar deles.. Talvez o medo tenha aprendido a andar junto com ele, e não sem. Sabe qual a parte mais dificil? Deixar você ir. Porque eu realmente não quero que você vá, queria te abraçar e pedir pra ficar, pra sussurrar palavras no meu ouvido, dizem bobeiras pra me fazer rir, passar os dias chuvosos juntos.. Só queria que isso desse certo.
Mas eu não aprendo, talvez porque eu não queira aprender. Eu não sei o porque da razão de estar escrevendo isso agora, mas é que me deu uma saudade doentia de você. Me deu saudades de saber que você estava bem com seus amigos na escola, me deu saudade de tudo, me deu saudade da raiva e da felicidade que você consegue causar, me deu saudades de quando tudo era mais fácil e não aproveitamos quando nos entendiamos... Só queria que seu coração abrisse o olho e me visse, porque eu estive aqui o tempo todo, sempre estive e estarei. Eu nunca desisti de você, nem de nós. A troco do que? Só quero que todo esse sofrimento, algum dia, valha a pena.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Happiness depends upon ourselves.

Tive uma longa, intensa e maravilhosa conversa com a minha mãe há alguns minutos atrás. Não tava conseguindo desabafar com ninguém, e com ela eu consegui falar quase tudo o que tô pensando e passando nesse momento. Ela disse duas coisas que são extremamente verdades. A primeira foi que o importante é eu estar de bem com a minha cabeça e não que as pessoas estejam bem com o que eu faço dela, afinal, se eu me importasse com a opinião de tudo e todos sobre minha vida ela seria bem diferente. A segunda foi que preciso prestar mais atenção em mim e não nos outros.
Eu sou uma menina de 15 anos que sonha em sair do país, em mudar de rumo, se perder e achar o caminho diversas vezes e se perder de novo e traçar o próprio caminho, amo moda, amo minha família, meus ídolos e meus amigos e mato e morro por eles. Sou aquela que valoriza pequenos momentos e os torna grandes, separo a realidade da fantasia, apesar de não gostar de fazer parte apenas de um só. As vezes, sonho com meu casamento, imagino momentos, me coloco no lugar de personagens de filmes, as vezes, me sinto anormal, porque eu não sou normal, não mesmo. Eu me encho de dúvidas, eu me torturo com a nostalgia, eu consigo deixar as pessoas quebrarem mais ainda meu coração, eu deixo as pessoas serem sinceras comigo a ponto de quase me sufocarem de tantas palavras e julgamentos.
Julgamentos. Tá ai uma coisa que eu odeio. Alguém ai sabe o que tá se passando pelo meu coração? E pela minha cabeça? Alguém sabe o quanto sofro por nunca saber quem eu ouço? Acho que não. Nem eu me entendo. Se nem eu me entendo, porque você entenderia, certo? Pode ser que eu não saiba o que estou fazendo, mas estou tentando, porque a vida é feito de erros. Posso confundir a cabeça das pessoas, mas ninguém confunde mais a minha cabeça do que mim mesma. (e isso é meio que fatal as vezes)
Sou  uma menina de 15 anos que tem muita coisa pela frente. Muitas decepções, alegrias, felicidades, choros, tristezas, tombos e etc.. E essa é a questão chave de tudo. A onde eu quero chegar? Eu não sei, e essa é que é a parte divertida da vida, a incerteza de um futuro certo que virá pela frente.
Pode ser que eu vá me apaixonar várias vezes, ou pode ser que basta uma vez. Alguém que realmente concerte esse coraçãozinho frágil e quebrado. Eu tenho a idealização de um homem perfeito na minha cabeça, e não digo de aparência, mas sim de alma, de coração. Ih, vai ficar esperando ele pelo resto da vida ou ele não existe são as frases que mais ouço.. Mas, esqueceram que eu não acredito em impossível. Eu acredito que exista alguém ai no mundo que é imperfeitamente perfeito, e que uma hora ou outra, o destino vai nos unir. Sabe, eu não espero nada do amor, porque ele só trouxe sofrimento pra mim até agora, e não deveria ser assim. Mas acredito que algum dia alguém vai me fazer pensar ao contrário.
Minha mãe fechou nossa conversa dizendo que sente orgulho de ter uma filha assim e que sente uma felicidade tremenda em saber que eu penso o que penso sobre os fatos que estão acontecendo e que não preciso ter pressa, porque tudo de melhor pra mim tá guardado e uma hora, vai chegar. E eu acredito nela. E também me sinto bem feliz em saber que estou ficando mais forte diante das situações mais duvidosas, das situações de medo, estou aprendendo mais sobre mim mesma, e é isso que importa. Sou uma menina de 15 anos e seria totalmente absurdo, se eu tivesse certeza de muitas coisas.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

I need a new history.

Cansei de palavras riscadas, de setimentos desgastados, de intensificá-los sem nenhuma razão aparente. Cansei de mudar de página toda vez, mas sempre com o mesmo contexto, os mesmo personagens.. e quando algum personagem novo entra, eu tento afastá-lo. Por medo. (Por muito medo de me quebrar de novo)
Algumas dessas histórias sempre tem um final, mas parece que não significa nada, sabe? Parece que é só um parágrafo. Porque só tenho assuntos inacabados nas minhas histórias, e tô cansada disso.
Um pouco de paz, um pouco de amor, um pouco de silêncio, um pouco de tempo pra mim, um pouco de tempo pra pensar em como vou colocar as coisas no lugar, um tempo pra pensar no que quero pra mim daqui pra frente. Sim, pensar em mim e deixar de pensar nos outros.
Eu tenho mudado aos poucos, e eu tenho percebido isso. E dou graças a Deus a isso. Porque ano que vem vai ser diferente, daqui pra frente vai ser diferente, porque eu vou estar em primeiro plano e quem não gostar, não vai me importar. Afinal, quem é meu amigo ficará comigo até o fim.
Construi um castelo de sonhos e é nele que me protego, é nele que vou estar quando precisarem de mim.
Tem me matado meu humor depender do seu, o meu humor tem que depender de mim mesma... A mesma menina idiota que te ama e precisa de você bem, pode ser a mesma menina feliz com ela mesma. Mas não as duas ao mesmo tempo.. E me desculpa, mas eu me amo também, e eu, tenho que vir primeiro que você. Fui ser feliz e como você me atrasa, você fica. E por favor, sai do meu coração.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Por favor, quando alguma coisa der certo pra mim, façam o favor de me avisar? Porque tô cansada de esperar e nunca acontecer. Parecem que as coisas nunca mudam pra gente, no final das contas né? Hoje eu tô no dilema do quão idiota eu sou e posso ser. E é incrível a minha capacidade de fazer isso acontecer, minha gente. Sou a idiota número um por acreditar em contos de fadas, em amor verdadeiro, em ter as pessoas perto sempre que você precisar, em acreditar nas coisas mais estúpidas. E o quão idiota eu posso ser? Essa é tão simples. Só começar a pensar que as coisas vão mudar, pensar positivo, que isso acontece.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Trying to figure it out.

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo. Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos. Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso. Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos. Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem. Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir. Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto. Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir. Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam. Já tive crises de riso quando não podia. Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse. Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar. Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros. Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros. Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz. Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava. Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade. Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali". Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais. Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria. Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram. Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim. Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração. Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre! (...)
(Clarice Lispector)

Two hearts colide.

É estranho... Tudo muito estranho. Dá onde vem tanta inspiração pra falar de amor quando ele nos destrói? Tem algo que nos prende a ele, algo que não nos deixe desistir. Sei lá, acho que são os momentos. Aos olhos dos outros é tudo tão bobo, curto, muita atenção pra pouca coisa. Mas não é bem assim. Sabe aquele momento que a pessoa chega no lugar e parece que seu estômago começa a contorcer? E do nada, você quer dar um sorriso? Ou talvez ir correndo e abraçar a pessoas e torcer para que o momento dure para todo o sempre? Ou até talvez dizer o quanto você a ama? Sabe quando você troca olhares, e ela te corresponde? Você fica dançando, e ela olha pra você? Você fica dando risada e olhando para ver se ela não está olhando? Sabe quando você faz de tudo pra chamar a atenção dela? Você pode não admitir, mas é assim. Sem contar quando você olha pra ela e fica imaginando momentos juntos.. E quando ela vai se aproximar de outra pessoa você já se lota de ciúmes... E quando, as vezes, você acaba que sente uma nostalgia em último nível por passar uma história na sua cabeça. A história de vocês dois, que de uma forma ou de outra, existiu.No meu caso, aquele dia que você me abraçou, e disse palavras tão confortantes.. Foi como se, por um momento, você sentiu o que eu estava sentindo. Foi como se estivessemos ligados de algum jeito, e só faltou um beijo. E quando as mãos entrelaçaram, foi como se eu pudesse te proteger de tudo e todos, e como se você fosse fazer o mesmo.
E aí o momento passou, ficou pra trás, e a unica a carregá-lo é você. E sempre vai ser assim. É como se nunca tivesse existido um nós e nunca vai existir. É como se fosse protegesse a pessoa, mas ela te lança  para o chão. Mesmo assim, você não desiste. Você insiste em algo que você sabe que não vai acontecer, mas bem ali no fundo algo chamado "esperança" te alimenta. Isso, meus caros, é o amor. Quando você tem todos os motivos pra desistir, desanimar e mesmo assim, você continua a acreditar que um dia vão construir uma história, juntos.

Just someone who will love me, just the way I am.

Posso me declarar idiota por isso. Mas acredito que em partes, existe sim conto de fadas. Ou custumava acreditar. Como é possível alguém te machucar tanto a ponto que mude todas suas visões de como ver o amor? Depois de um coração partido, o mundo muda... Você começa a reparar nos pequenos detalhes, sabe? Nas pequenas ações que representam tudo para o seu coração, nos pequenos risos, e nos pequenos momentos. O pior de ter um coração quebrado é que pode-se juntá-los em partes de novo, mas ele nunca será o mesmo, ele terá cicatrizes. Me disseram que sou idiota por acreditar no amor, me disseram que sou idiota por achar que existe um "príncipe encantado" esperando por mim, que sou uma idiota por esperar o cara certo, por ser uma idiota achando que vai ter alguém que realmente me ame e fique comigo pelo resto da minha vida. Infelizmente, estou começando a concordar.
Afinal, quando vai aparecer alguém que me faça feliz? Que me faça acordar todos os dias com uma mensagem fofa que tira suspiros? Vivo das lembranças estúpidas e de cenas que nunca vão acontecer, que são fruto da minha mente tentando me controlar pra ver que ainda existe uma esperança, por mais pequena que ela seja. Mas o medo... ele vai acabar fazendo com que eu estrague tudo sem ter ao menos começado. E tudo isso é tão difícil de se manejar, é um assunto tão delicidado.. Pra mim, falar de amor é como enfiar uma faca numa ferida gigantesca, que nunca cura, nunca ao menos cicatriza, nem um pouco. Falar de amor é sinônimo de sofrimento, de dor, de lágrimas, de assuntos inacabados, de mentiras, de erros, de ilusões. Será o amor uma ilusão? Será que ao menos ele pode recompensar por tudo que ele me causou e causou a muitas pessoas? Será que o amor um dia vai valer a pena? Claro, não falo de todo tipo de amor.. Existem dois amores que são os maiores, mais maravilhosos e únicos nesse mundo: o amor de amigo e o amor de fã, os mais puros.
Me pego olhando para o vazio, procurando respostas... E raramente as tenho... Não posso parar minha vida por causa de alguém. Mas como alguém é capaz de entrar no seu coração, queimar tudo e depois ficar por lá, torturando, impedindo com que você siga em frente?
Parece que as pessoas só tem poder de me machucar e de brincar comigo, como se eu fosse eu bonequinho que possam manipular a hora que quiserem, que poder usar, e trocar se eu não for mais útil.
Eu só queria alguém que pudesse me amar pelo o que sou, e como sou, com todos meus defeitos e problemas, com tudo o que tenho de bom e de ruim. Acho que é isso que o amor tem permitir, a aceitação do outro.
Só que cansei de você, amor. Cansei dos seus truques. Será que algum dia tudo isso valerá a pena?

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Tired.

"Estou cansada de chorar. Estou cansada de ficar gritando. Estou cansada de ficar triste. Estou cansada de fingir. Estou cansada de ficar sozinha. Estou cansada de ficar zangada. Estou cansada de me sentir louca. Estou cansada de me sentir presa. Estou cansada de ficar precisando de ajuda. Estou cansada de ficar lembrando. Estou cansada de sentir falta das coisas. Estou cansada de ser diferente. Estou cansada de sentir falta das pessoas. Estou cansada de me sentir inútil. Estou cansada de me sentir vazia por dentro. Estou cansada de não ser capaz de deixar as coisas irem. Estou cansada de desejar eu poder começar de novo. Estou cansada de sonhar com uma vida que eu nunca vou ter. Mas, mais do que tudo, estou cansada de ficar cansada."
Foram as palavras mais sinceras, as mais do fundo do meu coração. As que mais fizeram sentido.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Tô quebrada, uma bagunça por dentro e preciso de ajuda. Preciso saber se ainda tem alguém que realmente se importa. Sabe aquele limite que você estabelece por si só? Pois é, ultrapassei ele há MUITO tempo atrás. Tô com a sensação de que estou afastando as pessoas, e o que eu menos preciso agora é desse tipo de pensamento na minha cabeça. Porque cansei de me importar mais com a sociedade do que comigo, mas nos problemas deles do que dos meus, cansei de eu estar sempre aí a qualquer hora pra todo mundo e pouquissimas pessoas me retribuem e estão aqui para mim quando preciso.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Hoje eu acordei sem cabeça nenhuma pra nada. Aqueles dias que era melhor não ter saido da cama, sabe? Então. Ontem eu já tava meio desanimada, e fui dormir desanimada.. E hoje quando acordei apenas disse que não queria ir, e minha mãe entendeu o que eu quis dizer. Não tenho mais forças, não sei mais da onde arranco forças.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Questions followed by doubts, fears and concerns.

Perguntas sem respostas. Dúvidas constantes, até demais. E o medo, aquele que sempre me atrapalha. E a proecupação, aquela que toma conta da minha mente, dos meus pensamentos.
Dúvida sobre meus sentimentos em relação a alguém, dúvida sobre o que vai acontecer comigo daqui pra frente, dúvida dúvida dúvida, argh.
Medo. Palavrinha tão pequena que é capaz de mudar tudo e tanta coisa... Ele tem controlado a minha vida, até demais, então chegou a hora de eu mesma controlar minha vida, né? Pois é. Medo de ter medo, medo de me entregar a um sentimento desconhecido que pode me dilacerar o coração (como se isso ainda fosse possível.. porque mais dilacerado que ele tá né), medo de palavras, medo de mudanças, medo de que algumas pessoas me abandonem, medo de tudo, medo de mim, medo dos meus pensamentos e da minha cabeça. Medo das coisas pequenas e das gigantescas. Preciso tirar essa palavra da minha vida, porque ela tá fazendo muito efeito sobre mim, e partir desse momento preciso matá-la.
Tô tão confusa. Mas não entrarei em detalhes, só quando eu tiver certeza do que vou estar falando, e no momento não, não tenho.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Você sabe?

Por um acaso você sabe o que é querer ficar em casa sozinha só pra poder desabar sem ninguém ver? Você sabe o desespero que é você estar em prantos e de repente alguém chega? Você sabe o que é ter que se recompor em questão de segundos? Você sabe o que ter que levantar toda manhã e saber que você vai para um lugar que odeia? Você sabe o que é respirar fundo e fingir que tudo está bem? Você sabe o que é fingir tanto um sorriso, que ele acaba se tornando real? Você sabe o que é sentir se só? Você sabe o que é pensar tanto nos outros e acabar esquecendo de você? Você sabe o que é isso?

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Dizem que a despedida é uma doce tristeza, mas, não seria bom se apenas uma vez não tivesse que ser?
(Gossip Girl)

(...) Porque quando vemos o quão longe chegamos, também vemos o quanto ainda temos que ir. (Gossip Girl)

I'm trying to think in me, to move on. Please, don't stop now.

Simply because there comes a time you get tired. Of everything. All of it. There comes a time you want radical changes, new beginnings, new directions, new perspectives, for the simple fact that everything you get tired, it hurts you. It's asking too much for me to feel really good for a day? Because I don't think is too much. Yes, it depends on me, but as the world and the fate letting me down, is a bit more complicated. The school makes me evil, that horrible environment, some people, hypocrisy, falsehood. Anyway, is too much to ask a little more time for me? To organize my ideas? I don't think so. I'll have to be strong 'til you drop, the good thing is that I feel that while every day I get a little bit stronger, something is trying to destroy my strength. I'll not allow. Barbara is new here, and is yet to come.

sábado, 30 de julho de 2011

Te esquecer é a coisa mais difícil do mundo. Mas, tenho que começar de algum jeito.

Tudo é muito contraditório, sabe? É um turbilhão de sentimentos, de recentimentos, de pressentimentos... Enfim, meu passado está atrás de mim, e eu estou bem a frente, ele pode vir me assombrar, mas não vou cair, não mais. Estou ficando um pouquinho mais forte, acredito nisso. Só tem uma pequena coisa (lê-se, pessoa) que vai dar um trabalho pra deixar. Algo lá no fundinho diz pra mim não desistir, não agora. Mas, se não for agora, vai ser quando? Eu preciso tomar alguma providência sobre isso, e é essa. Mais uma vez, coração e razão brigando. Coração me diz pra continuar, mesmo que doa, e que demore, mas ele não me dá um motivo pra continuar aqui esperando por você como uma idiota. A razão me diz que passou da hora de desistir, porque nada por você vale a pena, nunca valeu e nunca vai valer, porque você só trouxe dor, só me fez uma pessoa fria. Decidi ouvir a razão. Você não me dá motivos pra ver o porque você tem meu coração, você não me faz sorrir, nem me faz feliz, você só traz escuridão pra minha vida. E pra que quero isso? Quero mais é que você seja feliz, quero mesmo, porque o que sofri não desejo a você, e ainda me importo muito com você pra te ver infeliz, porque se dói em você, dói em mim. Mas, não vai ser mais assim. Cansei de correr atrás de você, de me importar com você, de tentar te ajudar, de ficar mal por você estar mal e você nem liga. Cansei. Sabe o que você é? Um sem coração, um frio, um idiota, o idiota por quem, por algum motivo, entreguei meu coração. Não, eu não mando nos meus sentimentos e não é de um dia pro outro que vou te esquecer ou não me importar, mas tenho que começar por algum lugar né? Não quero mais te ver na minha frente, e se isso acontecer, vai ser como se você não estivesse ali, como se não existisse. É isso que você faz comigo, é isso que farei com você. Ah, perai... Você nem vai perceber que estou fazendo isso, de qualquer modo. Parabens, você conseguiu me fazer mal, me faz sofrer, me fazer chorar e algumas vezes sorrir e me deixar feliz, mas acabou. De você quero distância. Você não merece o que sinto por você, e nem eu.
Você me prende ao meu passado, traz de volta o pior e o melhor de mim, me faz parecer uma boba, idiota. A partir de agora, não vai ser mais assim. Vou tentar, com todas minhas forças, pode demorar, mas sei que vou conseguir. Vou recomeçar, sem você. De você e eu sobrou lembranças, e estas estão fixas a minha mente... Lembro de cada palavra tua, cada abraço, cada sensação de nossas mãos dadas, do seu jeito... não posso e não quero tirá-las. Não quero dizer adeus, e é isso que me faz uma total inutil e totalmente vulnerável a você. Adeus são necessários. É apenas uma palavra, mas o significado é bem concreto, e se um pensamento com você vir a aparecer, vou guardar pra mim e jogar pra longe. Eu espero que consiga, vai ser um desafio, uma prova de confiança comigo mesma, e eu sei que consigo, acredito na minha força de vontade, quando eu coloco algo na minha cabeça, ninguém tira.
Tô fazendo isso por mim, pelo meu coração, pelas minhas esperanças, pelo meu bem.
Eu te amo, mesmo. Mas não dá, suportei tudo o que eu podia, muito mais do que eu imaginava.

Só não queria dizer, adeus...

Uma luz desceu sobre minha cabeça. Sim, eu mudei, eu implantei mudanças. Eu só não queria dizer adeus ao meu velho eu, tenho muitos assuntos inacabados, muitas lembranças sobre um passado que parece não ter fim, comtemplado de lembranças que não me abandonam, algumas que vem só para machucar, pra deixar fixado em mim minhas cicatrizes. Só não queria perder o que sempre foi meu. Agora percebo, se eu não abrir mal de algumas coisas, como outras vão entrar na minha vida? As vezes me perco me afundando no meu passado que há muito tempo quero esquecer, deixar pra trás, afinal passado é isso, deixar, esquecer, passar na frente. E é isso exatamente que vou fazer, mesmo que demore e que doa.
Mas é isso, eu só não queria perder o que sempre foi meu, não queria dizer adeus, mas é preciso, a vida é feita de chegadas e despedidas. E agora eu me despeço do meu passado e junto com ele, o medo vai embora, porque cansei de me apoiar no passado, preciso me apoiar no presente e pensar no futuro.

sábado, 23 de julho de 2011

Freedom,

Porque no final, vai ter sempre algo que te prenderá em um lugar. Cabe a você, olhar apenas em frente e seguir o que julga melhor pro seu futuro, pra sua vida. Eu tomei uma decisão, e quero concretizá-la, mas pra isso vou precisar de força, e sei que eu tenho isso, sei muito bem. Estou realmente pensando em mim dessa vez, pensando no que julgo melhor pra mim, o que vai me deixar melhor, e mais feliz. Eu sei o que quero pra mim, e não quero muitos planejamentos, quero que as coisas fluam na sua ordem natural. Só estou criando certo rumo, apontando pra onde eu quero ir, porque é meu sonho, e o que me move é isso, o que vai me deixar bem é isso.
Tô aprendendo a me colocar em primeiro plano em certas ocasiões, porque se não for desse jeito, o que vai então? O que os outros pensam sobre e não o meu pensamento sobre minhas decisões? Eu preciso de apoio.
A partir de agora é pensar mais, fazer mais e fazer menos nada.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Tudo está quebrado. Tá me cansando. Mas ei, eu continuo de pé. É díficil? Muito. Alguem se importa? Não. Coisas pequenas tem aberto feridas enormes no meu coração. Estou perdida, me sinto perdida. Sei que é só uma fase, que passa, só não sei quanto. Isso me preocupa. Onde está aquela eu que eu costumava ser? Ela mudou, cresceu e está começando a ver a vida de diferentes modos e angulos.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Bom dia, julho. Bom dia, férias.

Bom dia, Julho! Como vai você? Bom, tenho uma proposta para nós: vamos fazer você valer à pena, ok? Vamos viver um pouco mais, aproveitar mais as horas, cada minuto e segundo de você. Vamos tentar nos decepcionar menos, nos magoar e chorar menos. Vamos sorrir, vamos curtir, vamos nos divertir. Vamos deixar as coisas boas rolarem. Mais amor, menos dor. 

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Estou bem. Ou pelo menos vou ficar. Já tô cansando de me falar isso todo dia.

domingo, 19 de junho de 2011

Acordo todos os dias pensando que o dia vai ser igual os outros. Ruins. Sem nada pra me animar. E quando surge a oportunidade de hoje eu ser feliz um pouco, nada ajuda. As vezes me pergunto quando isso vai ter um fim, ou se um dia de fato terá. Tudo está me cansando. Tudo mesmo. As pessoas, os dias, as horas, os minutos, o barulho, a angustia, o medo, a tristeza, a incerteza.. Aquela sensação de 'nada dá certo' é a que mais me cansa. Desgasta minhas esperanças e minha fé. Coloco sempre as pessoas em primeiro plano de tudo, nunca me coloquei em primeiro plano, mas estou tentando mudar. Sabe quando eu me sinto bem? Quando esqueço dos meus problemas, quando saio dessa cidade, quando estou acompanhada de pessoas especiais, quando estou com meus meninos... Mas, as coisas nem sempre são como nós queremos não é? Cada dia fica mais e mais difícil vim aqui e postar alguma coisa, porque nem eu sei o que se passa dentro de mim, nem eu sei o que devo fazer pra reverter isso. Estou mudando, mas não estou gostando das mudanças.. Dizem que pra mudar, precisa-se sempre deixar algo pra trás, pra seguir em frente, e acho que estou começando a entender o sentido concreto da frase.

terça-feira, 14 de junho de 2011

That's enought.

"Falta algo, eu sei que falta. Só não sei o que."
É isso que tenho dito pra mim mesma todos os dias. Eu não me conheço mais. Eu não gosto mais de mim. Me acho a mais boba, idiota e insuportável.
E acima de tudo e pior de tudo, só consigo afastar as pessoas. E me importo demais com pessoas que eu não deveria. Não sei o que postar, não sei mais de nada ultimamente. E de verdade? Não adianta me perguntar porque você tá assim, que não vai adianta, não vai ajudar. Preciso achar um jeito de reverter esse vazio, sozinha. Eu, minha razão e meu pensamento. É isso. Ou não.

Stuff and more stuff to do.

"Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo. Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele. Sou inconstante e talvez imprevisível.
Não gosto de rotina. Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso, e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras. Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo. São poucas as pessoas pra quem eu me explico... Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo... Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos... Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso... Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos... Já acreditei em amores perfeitos. Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que amaram... Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir... Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi... Já fingi não dar importância às pessoas que eu amava, para mais tarde chorar quieto em meu canto... Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir... Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam. Já tive crises de riso quando não podia. Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse! Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar. Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros... Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros... Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz... Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava... Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali"... Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais. Já liguei para quem não queria apenas para ligar para quem realmente queria. Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram. Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim. Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre... Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração! Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão. Sou sempre eu mesmo, mas com certeza não serei o mesmo pra SEMPRE. Gosto dos venenos mais lentos, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes."

domingo, 12 de junho de 2011

I think are ours battles that keeps us alive.

Uma conversa, e eu achei, me iludi, que tudo poderia mudar. Mas não mudou. E nunca vai. Agora sim caiu minha ficha.
Não sei porque as mesmas coisas acontecem comigo, você não me deixa seguir em frente, tem algo muito forte que me prende em você, e juro que não sei o que, porque se soubesse eu já teria seguido. Ou não, afinal, você me trata como um nada e eu ainda sim me importo com você, com seus sentimentos, com seu coração. Queria arrumar uma forma de te ajudar quando você não tá bem, porque você sofre o que eu sofro, só que por outro alguém. A maioria das pessoas iria deixar, que a pessoa que te faz sofrer sofra em dobro, mas é muito mais doloroso pra mim ver você mal. Porque? Não sei, não sei.
Você continua sendo aquele que quando deito na cama, penso, você consegue tomar totalmente meus pensamentos, isso é completamente horrível. As pessoas me acham uma total idiota por não conseguir seguir em frente, te deixar pra trás, te esquecer. Como se fosse assim, fácil. Eu me sinto idiota por "correr" atrás de você, sendo que pra você é a maior indiferença desse mundo. Mas, o que posso fazer? Não consigo fazer com que seja de outra forma. Chegou a um ponto tão extremo que eu desisti de fazer esforços pra te esquecer, porque eu simplesmente não consigo.
Se bem que ninguém consegue saber o que se passa dentro do meu coração. Nem eu mesma sei. Minha vida ultimamente tem girado em torno de dúvidas, dúvidas, dúvidas... Enfim... O que me dá mais raiva e que na hora que consigo plantar a sementinha da indiferença você vem e prova ser aquele cara de sempre, o qual eu entreguei meu coração, e mesmo assim ele o queimou, o quebrou e o deixou... gelado. Sem cor. Sem vida.
Não te amo como um dia já amei, mas o sentimento não morre, é algo verdadeiro, intenso. Você não se importa, vou começar a fazer o mesmo. De novo. Mas a vida é feita de idas e vindas, de tombos e saltos, não é? Só queria te agradecer por abrir meus olhos e mostrar que sofrer mais por você não vale a pena. Obrigada por me mostrar que o amor não é tão bom como todos dizem. Não esse tipo de amor. Obrigada também, por me deixar mais forte, porque sempre que você me derruba, eu levanto mais forte.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Amanhã o dia nasce outra vez, e com ele, eu também.

Muitos motivos me levaram a vir aqui fazer uma postagem muito importante. Tenho pensado em muitas coisas desses tempos pra cá. E eu dedico tudo o que vai ser dito aqui para todos que estão sentindo o mesmo. E principalmente, quero que minhas amigas leiam isso, porque quem me inspirou a vir aqui e vomitar tantas palavras foi a Bianca. De qualquer maneira, todas minhas amigas que estão sentindo um sentimento um pouco estranho, leiam isso.
Ultimamente tenho estado feliz em alguns momentos e quando vejo qualquer coisa que me chateie um pouco, eu consigo me tornar a pessoa mais depressiva do mundo. Ando muito sensível. O porque é meio óbio, estou mudando. E não só eu, mas todos nós uma hora vamos crescer, amadurecer, começar a ver a vida com outros olhos, buscando outros objetivos, certo? As pessoas dizem que é um fase, apenas uma fase, e eu achava isso também. Mas essa fase é opcional sabia? Se você quer passar por ela, assim vai ser, mas você tem sim uma escolha. TUDO o que acontece na nossa vida tem como unico objetivo de nos fortalecer, de nos fazer mais experientes sobre certas coisas, certos momentos. Sabe aqueles dias que você levanta com vontade de não levantar, com vontade de dormir pra sempre, de sumir, desaparecer pra bem longe, realizar todos os seus maiores e mais loucos sonhos, aquele dia que você está desanimado pra absolutamente tudo e todos, aquele dia que você quer mandar geral se fu*, aquele tipico dia que vai se resumir em: chorar. É nesses dias em que precisamos estar fortes, mas tem uma hora que cansa tanto ser forte, que desabamos, e é nesse dia que precisamos reunir todas nossas forças, mesmo que sejam poucas, pra reeguer. Afinal, se todos os problemas que a vida coloca em nosso caminho nós não os enfrentassem, não estariamos aqui e agora. Sabe porque? Porque somos FORTES! Somos as pessoas mais fortes desse mundo. Conseguimos passar por todas as dores com um sorriso no rosto e queremos as pessoas que amamos as mais felizes do mundo, e somos capazes de tudo pra vê-las sorrir.
Os dias ruins não são um ou dois, são vários, em todos os momentos e as vezes nós nos surpreendemos com nossa capacidade de conseguir vencê-los, de conseguir passar por eles intactas.
Sabe, nosso coração e nosso cerébro estão passando por um  momento crítico... Nossa emoção e nossa razão estão em guerra. É nessa "fase" que não sabemos se vamos agir com o coração, que é o que nos guia com maior precisão, é o que nos conhece mais, o que nos sabe fazer feliz, ou pela razão, que é aquela que sabe o melhor pra você. E porque não agir com os dois, hein? Aquele menino que não te olha, te despreza, mas questão de que fique bastante claro que ele não quer você, que ele te quer longe, que ele quer te provocar, esse menino não te merece, merece que você o apague da cabeça. Difiícil? Um dos maiores desafios da vida para nós, meninas. Impossível? Não creio que seja. O impossível não existe em nosso vocabulário, nada é impossível, nada mesmo.
As vezes, vai parecer que enfrentar tudo sozinha é o mais correto a fazer, você sente como se ninguém se importasse com você, como se você estivesse absolutamente sozinha no mundo. Mas no fundo você sabe que não está e que tem pessoas maravilhosas ao seu lado para te pegar quando cair, para rir e chorar com você, em todos os momentos. "Não é fácil encontrar o caminho, mas é bom olhar pro lado e ver que não estou sozinho".
Me falam que a adolescência é a melhor fase da vida, apesar de eu não achar. Afinal, é a transição em que precisamos decidir se temos que agir mais como adultos ou sermos crianças alguma horas, estamos meio que perdidos, sem direção. Agora é aquela fase do agora ou nunca, se você não fizer certo agora, você nunca vai conseguir voltar, e não é assim, se errarmos, vamos concertar porque nós aprendemos com os erros. A melhor fase da vida é a infância, né gente? Onde não temos preocupações a não ser fazer nosso desenho bem bonitinho, não temos que ficar pensando nas tarefas que temos pra amanhã, temos que pensar no brinquedo que vamos levar... e por aí vai... Eu fui uma criança muito feliz, e vou ser uma adolescente feliz também. Afinal, a vida acontece no hoje, no AGORA!
Tudo bem que tem dias insuportáveis em que a unica coisa que pensamos é desistir, jogar tudo pro alto, e mesmo assim, algo nos prende e diz para não fazermos isso, porque somos capazes de aguentar qualquer coisa.
Saibam que pra qualquer coisa, qualquer desafio, qualquer dia ruim eu vou estar aqui. E ei, parem de pensar que nada vai ficar bem porque o mundo gira e bota sempre tudo no lugar, lindas.

quinta-feira, 28 de abril de 2011


“Às vezes a gente perde pra lá na frente ganhar, cair e depois levantar. E foi aí que aprendi o pouco que sei, e o que me fez cescer na vida e entender as coisas. Nada está sendo fácil, mas se fosse nao teria graça, certo? Também não sou o dono da verdade, mas a vida é assim.”

Diego José Ferrero.

sábado, 9 de abril de 2011

Uma década.

Não sei por onde começo... Mas, vamos lá.
Tudo começou quando 5 meninos que se uniram por apenas um motivo: tocar. A música guiou esses 5 meninos para seguirem seus sonhos, e assim foi feito.Começaram fazendo show para poucas pessoas, que depois viraram milhares. Conseguiram conquistar o coração de várias pessoas pelo Brasil e para fora do país também. Tem milhares e milhares de fãs que dariam a vida para ver esses sorrisos estampados nesses rostos. Sim, estou falando de vocês. Tenho o maior orgulho do MUNDO de falar que vocês são meus ídolos!
Vocês me ensiram a coisa mais preciosa do mundo: acreditar nos meus sonhos e lutar por eles até o final, porque sempre vale a pena. Me ensinaram que toda a espera é válida e que se sempre mantivermos nossa cabeça erguida, vamos longe. Foram vocês que me ensinaram o verdadeiro da palavra AMOR, vocês sim me ensinaram a sorrir. Na real? É por vocês que eu ainda continuo, que eu desisto, que eu não jogo tudo pro alto, é por vocês que eu respiro, é por vocês que eu ainda abro um sorriso, é por vocês, meus 5 anjos, que eu ainda luto.
É algo tão lindo, tão maior que tudo nesse mundo, supera qualquer força, supera qualquer barreira, por vocês sou capaz de fazer o possível e o impossível, movo montanhas se for preciso. Daria minha vida por vocês.
10 anos de banda... Dá pra acreditar? Acho que não caiu a ficha... Nem de nós fãs, nem de vocês! Nesses 10 anos houve muitas barreiras, mas vocês as quebraram, vocês mostaram que vieram pra ficar, que é algo que vai ser pra todo o sempre. Tenho certeza que houveram muitos problemas, desententimentos, brigas e etc, mas vocês são fortes, são anjos, são fortes, conseguem superar qualquer coisa.
As pessoas mais humildes, mais maravilhosas, mais cuidados, mais compreensivas, mais brincalhonas, que dão uma atenção surreal aos fãs, valorizam todos os fãs, valorizam tudo o que tem, conseguiram tudo por muita força e MERECIMENTO e acima de tudo, são a razão e os anjos da vida de muitas pessoas, inclusive da minha e me encho de orgulho ao dizer isso sabia?
Diego.. você tem o coração do tamanho do mundo! Aquelas palavras: 'tá vendo como é bom esperar pelos nossos sonhos Bá' foi a frase que vai marcar minha vida inteira, foram as palavras mais lindas desse mundo, as vezes acho que você não existe, de tão carinhoso, cuidadoso com seus fãs. Não sei nem como te agradecer por todos os sorrisos que você me proporcionou, porque pelo menor gesto que você possa fazer, pra mim ele já é o maior e me faz a mais feliz do mundo. E sou prova viva de que todas as promessas que você faz, você cumpre né vida? E aquela promessa de vamos nos ver logo, vai acontecer né? Enfim, continue sempre essa minha vida que você é, meu anjo, minha razão, eu te amo inexplicavelmente.
Filipe.. é aquilo que todos dizem: fala pouco, mas quando fala, fala tudo. Lembro daquele abraço que ganhei de você no dia do meu aniversário, e foi um dos melhores abraços do mundo. O seu sorriso me faz absurdamente bem, obrigada por ser esse homem maravilhoso que você é. Eu te amo muito mesmo.
Leandro.. ah, prodígio.. Você é simplesmente uma das pessoas mais atensiosas desse mundo. Lembra quando te entreguei a carta e você começou a ler e disse que tava linda e que ia se emocionar, e lembrando que não ia se esquecer de ler? Então, lembro exatamente daquele momento. Você pegou na minha mão e olhando nos meus olhos disse: obrigada por tudo mesmo. E eu só olhei pra você e disse: obrigada por ser assim, eu te amo muito, e você sorriu. Você é nosso prodígio, e vai ser pra todo o sempre.
Conrado.. há 3 meses atrás lembro que cheguei em você e disse 'cadê meu abraço bem forte' e você parou de atender os fãs só pra me dar um abraço tão forte, tão lindo. Já disse que amo sua voz? Pois é, amo sua voz. Atencioso que nem você não existe mesmo né baixista? Você é uma das melhores pessoas desse mundo e da primeira vez que te conheci, já sabia disso pelo seu olhar. Obrigada por ser exatamente do jeito que você é, eu te amo muito e vê se não esquece disso hein.
Daniel.. o batera mais foda desse universo e o mais alto né? Te abracei e você me recebeu com o sorriso mais lindo desse mundo e seus olhos estavam sorrindo também, seus olhos são os mais lindos desse mundo, é nesses olhos que eu vejo muita humildade, muito talento, muita felicidade. Eu te amo muito e espero que possamos sorrir juntos mais e mais vezes.
Lembro da primeira vez que conheci vocês, e nunca tinha conhecido pessoas tão... não tenho nem palavras. Depois disso, tive mais certeza de que vocês são aqueles que fazem meu mundo girar, são o ar que eu respiro.
Quando eu estou ao lado de vocês, eu esqueço de tudo a minha volta porque ali só importa eu, vocês e os nossos corações batendo. É a sensação mais maravilhosa do mundo abraçar vocês, abraçar anjos, abraçar aqueles que são seu mundo, que te dão sentido! Sabe porque? Porque quando estou abraçando vocês, sinto o coração de vocês bater, e é o que eu mais gosto nesse mundo de ouvir. Um simples toque na mão de vocês pra mim significa muito, vocês me passam toda força do mundo com esse toque. As palavras que saem pela boca de vocês, são as palavras que pra sempre vão ficar na minha mente, pode ter certeza. E os sorrisos... Ah, os sorrisos... queria poder congelar o momento que vocês dirigem um sorriso a mim porque é quando eu vejo que tudo vale a pena, e vocês conseguem estampar no meu rosto o sorriso mais sincero, o mais lindo de todos, vocês conseguem colocar um sorriso sobrenatural no meu rosto, o que ninguém tem o poder de colocar, esse poder cabe apenas a vocês.
Queria poder congelar os momentos que passei ao lado de vocês, porque com certeza são os melhores momentos da minha vida, sempre vão ser, vão ficar nas minhas lembranças pra todo o sempre, e sempre quando eu lembrar disso vou abrir um sorriso e lembrar como tudo valeu a pena.
As vezes é bem difícil sobreviver a meses sem vocês, sem ouvir a voz de vocês ao vivo, sem poder dar aquele abraço, sem poder sentir os melhores abraços do mundo... mas vocês vão me fortalecendo, e sempre quando eu estou nos meus momentos de mais fraquezas, de algumas forma, sinto que vocês falam pra mim: 'levanta, você é forte, estamos aqui pra sempre do seu lado'.
É uma decada, uma decada de muitas que ainda estão por vim, se Deus quiser. Lembrem-se que pra sempre vão nos ter ao lado de vocês, e sempre estaremos aqui lutando por vocês.
E quero que saibam que até meu ultimo suspiro, até a ultima batida do meu coração, sempre vou amar vocês, porque essa é a uncia certeza que eu tenho na minha vida! Obrigada por me proporcionarem os melhores momentos, obrigada por existirem, obrigada por absolutamente tudo, não tenho nem palavras, de verdade.
Dia 10 de abril de 2011 é um dos muitos dias que toda a família NXZERO vai estar junta pra comemorar mais um aniversário de banda, e vai ser sempre uma festa, sempre mesmo.
Eu amo vocês Diego, Filipe, Daniel, Conrado e Leandro mais que tudo nesse mundo, eu amo vocês com todas as minhas forças e com todo o meu coração. Enquanto houver ar pra respirar, meu coração vai bater por vocês.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Take me away, a secret place, a sweet scape.

As vezes fico com saudade, de momentos que eu ainda não vivi. Às vezes peco na vontade, de sentimentos que eu ainda não senti. Te vejo nas paredes dos hotéis, eu vivo interpretando papeis. Às vezes não sei mais quem sou, me deu vontade de voltar.

segunda-feira, 14 de março de 2011


Auto confiança. Auto estima. Auto controle. Confiar em si mesmo é o primeiro passo pra se sentir melhor, mas como posso fazer isso? Eu estou tendo certa >bastante< dificuldade em confiar nos outros, por isso, eu confio é mais em mim. Eu sou dona de mim e dos meus atos, eu confio no meu coração e na minha razão. Auto estima. Tá ai uma coisa que eu não tenho a um bom tempo. Eu percebo a mudança do meu humor, e quem é proximo de mim também, não posso lutar contra isso, estou em meio de uma grande tempestade, em meio de fenomenos que eu acho que tem que valer todo o esforço que tô fazendo. Então é pra valer a pena. Tudo vale a pena no final, certo? Claro, há suas raras exeções. Eu estou impressionada como eu consigo ser tão idiota, sério. Perdoo, elevo, passo por cima dos erros dos outros, finjo que não escuto algumas coisas. Lembrem que a qualquer hora o veneninho aqui pode se rebelar. Mas, tenho outras preocupações bem maiores. Faço as coisas por mim, somente por mim e para o meu bem, é assim que vou pensar daqui pra frente.

Alone. Empty. Screaming for help.

'Eu sinto como se estivesse gritando, porque eu não tenho ninguém para conversar'.
Palavras, algumas só o coração, sua mente e você as conhece e o significado de cada palavra, cada uma uma representação diferente. Palavras... não sei o que é pior, colocá-las para fora ou guardá-las até que uma hora tudo exploda.
Eu não sabia que ia ser tão díficil, e parece que cada vez mais estou sozinha. Entendam como quiser. Tenho sim meus amigos, meus ídolos, minha família. Mas ao mesmo tempo sei que só eu sou capaz de resolevr meus problemas, só eu me entendo melhor que qualquer um. As vezes me seguro na dor, porque é tudo o que me resta. A vida sempre tem que colocar montanhas na sua frente e você vai escalá-las. Ou, você pode ficar comtemplando a merda que ela vai fazer na sua vida se você não movê-la dali, e rápido. A escalada é longa, dói, cansa, você cai, você levanta, você quase desiste, mas não desiste.
E é como uma se os problemas se multiplicassem, as responsabilidades e as preocupações. Ah, como eu queria ter alguém pra realmente contar tudo o que eu sinto, tudo o que se passa dentro de mim. As vezes sei que eu posso contar mais comigo mesma do que com qualquer um.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

domingo, 6 de fevereiro de 2011

“Sonhos. Todos os têm. Alguns bons, outros ruins. Alguns tentam realizá-los, outros, tentam esquecê-los, ou simplesmente fingem que eles não existem. Alguns de nós, têm apenas pesadelos. Mas não importa o quanto você sonhe. De manhã, os sonhos são interrompidos, a realidade insiste em interrompê-los.”
Gossip Girl.

Just the way you are.

'As pessoas tem que gostar de você pelo que é. Jamais mude sua personalidade para conquistar alguém, máscaras não resistem até o fim.'
Sorria, machuque, viva, se divirta, saia, faça tudo o que tiver direito e que vá te deixar bem, seu bem estar está acima de tudo.
Não seja egocentrista ao extremo nem nada disso, apenas ame você, e se você achar que você deve mudar em relação a algumas pessoas, não para atrai-las, mas sim para se livrar delas, mude. Você toma suas decisões e ninguém sabe mais do que isso do que você.
Mude seu corte de cabelo, pinte-o, invente penteados diferentes, faça testes de maquiagem em você mesma, faça um desfile de moda pra você mesma, combine, descombine, estude, tire notas, grite quando necessário, chore quando você quiser, assista filmes, cria listas, metas, desnehe, escreva poemas e história, assista séries, descubra, não desgrude do meu Ipod, mude de atitude, mas acima de tudo, esteja feliz com todas suas escolhas.

É hora de seguir em frente.

Mude, se valorize, não chore por quem nunca choraria por você, aprenda o verdadeiro valor de um abraço, de um sorriso, de uma conquista, de uma mudança.
É hora de seguir em frente, hora de mudar, hora de fazer tudo o que você quer enquanto tem um tempo, hora de se dedicar muito para conseguir o que você quer. Hora de você pensar em você, no seu futuro. Uma vez na vida, esquece um pouco dos outros e foque em você. Seus amigos vão entender, se de fato forem seus amigos. E quando tudo parecer desmoronar, pense naquilo que te faz feliz, no meu caso, 5 anjos que me guiam.
Não tenha medo da vida, não se feche em uma bolha, se ela te atacar, a ataque de volta. Se ela colocar problemas no seu caminho, mate-os. E se opuser obstáculos, pule-os, destrue-os.
É só acreditar em uma pessoa: você.

As coisas sempre mudam pra melhor. Apenas acredite.

Mudanças, sempre acontecem, é a lei natural da vida. Algumas boas, outras ruins. Na verdade, todas elas são boas e acontecem no momento certo. Eu mudei, eu me impus uma mudança, e tá dando certo, sabe porque? Uma vez na minha vida eu pensei em mim mesma e não no que os outros iriam pensar nisso, ou se iam gostar, ou me abandonar.
Tô aprendendo a caminhas sem as falsas amizades, sem aqueles que podem me causar confusão, sem aqueles que só querem me ter por perto pra desabafar. Quando eu dizia que cansava, eu não fazia nada, só guardava mágoa, e formava uma bola de neve. Agora a situação mudou. Eu derreti toda essa bola de neve, e me mudei pro deserto do Saara, porque eu sei que não haverá outra bola de neve, é humanamente impossível.
Mudar depende de nós mesmos, da nossa vontade de mudar, de ser alguém melhor para nós e não para os outros.
Seus amigos de verdade vão ser os primeiros a perceber essa mudança, mas vão ficar com você. Os inimigos vão ser os primeiros a perceberem também, sabe porque? Porque eles vão ter que juntar forças, onde antes não tinha ameaça nenhuma, agora tem ameaça demais. A menininha cresceu, está cheias de armas e pronta para fazer surgir uma 3 Guerra Mundial.

Já tenho um guarda chuva, e por enquanto, é o que eu preciso pra me proteger da chuva.


1- Lute como se essa fosse sua última batalha. Tente como se sua vida dependesse da vitória. Acredite como se não existisse a palavra DERROTA.
2- Não tenha medo da mudança, você pode perder algo que um dia foi bom, mas ao passar do tempo, coisas melhores virão.
3- Sou complicada como um obra-prima abstrata. Você não precisa entender, basta aceitar.
Tenho veneno correndo em minhas veias, pra quem meio que me obriga a usá-lo eu uso, pra quem eu amo, ele nunca virá a tona.

Um novo começo, daquele mesmo fim.

Bom, se eu disse que uma parte minha morreu, o que vocês entenderiam? Enfim, vou explicar para vocês.
Parece que eu tinha um certo medo em sorrir, as músicas que eu sempre ouvia eram para me fazer chorar, sempre achava motivos para chorar, ou para me derrubar, ou para dizer que eu era um nada, eu sempre me comparava com os outros, com o motivo de me derrubar, como eu sempre constumava fazer, assim como eu mesma fazia confusões com meus sentimentos. Então, essa garota, morreu.
Agora, tenho minhas razões pela qual eu vivo e vou ser feliz: meus meninos, minha família e quem realmente se importa comigo.
Cansei de chorar por tudo e por nada ao mesmo tempo, cansei de ser a lindinha, boazinha, gentil, fofa com todo mundo e sempre sou eu que me fodo, que fico sozinha, que preciso de palavras e cadê as pessoas para fala-lás? Pois é galera.
O melhor que eu já fiz foi tomar essa decisão e vou continuar com ela até... pra sempre, quem sabe? Daqui pra frente vou me importar mais comigo, vou me amar mais, vou aceitar as minhas opiniões, o que eu acho melhor pra mim. Vou sorrir mais!

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Caminhando.


Tenho 2 mãos. Que não capazes de segurar tudo o que eu quero, por isso, está tudo saindo delas.
Tenho 1 coração. Que tem que aguentar esse mar de confusão de diversas emoções.
Tenho 2 olhos. Eles são capazes de ver tudo, tudo o que eu quero ou não quero. O que eu mais vejo? A realidade. Sim, prefiro eles fechados em certos momentos.
Tenho 1 boca. Na qual eu prefiro aprender a colocar mais sorrisos.
Sou apenas 1. Mas sou capaz de me pressionar pelo que milhares fariam, em questão de cobrar muito em si mesma, eu sou ótima.
Tenho milhares de sentimentos, e cabe a mim decidir qual deles vai me ajudar a descobrir meu caminho.

sábado, 29 de janeiro de 2011

"Apenas sorria. Ninguém está vendo seu coração."
Tá ai uma frase que vale a pena discutir né? Quando eu dou um sorriso pode não ser por alegria, necessariamente. Pode ser porque eu queira evitar perguntar do porque estou desse jeito, porque não quero conselhos, porque quero um tempo pra pensar.

É um novo dia.



É assim: tudo está sobre minhas mãos, minha responsabilidade. O caso é que, sou uma pessoa só e tenho sentimentos. Segundo ponto, preciso de um tempo pra mim também. Terceiro ponto, não sou malabarista. Quarto ponto e não o menos importante, uma hora vira tudo bola de neve e eu não vou aguentar, vou cair, como sempre acontece.
Mas eu levanto. A questão é, sozinha.
Eu preciso dizer as pessoas "ei, tô aqui, preciso de ajuda!", ou as vezes elas percebem mais simplesmente falam "vai ficar tudo bem". Será? Você sabe o que tá se passando aqui dentro? Confusão de sentimentos, e eles revezam, mas sempre acabam virando um único sentimento, é aqui que entra o medo.
Algumas pessoas são meio que idiotas por não entederem o que é querer tanto uma coisa, e tentar sempre, e nunca ela chega, nem vem até você. Você tem que lutar por ela. Do mesmo jeito, parece que ela foge de você, corre das suas mãos, do seu alcance, e nós não podemos lutar contra isso. Infelizmente.
Um dia de cada vez, um dia, e nesse dia você não sabe o que pode acontecer nele, você apenas tem que encará-lo, ou qual a sua outra opção?
Um novo dia? Ah sim, ganhar ou perder? Fica a resposta solta no ar e ela, só depende de você.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Believe in me.


Estou me perdendo, tentando competir com todos os outros em vez de apenas ser eu mesma. Não sei para onde ir, estou presa nesta rotina, preciso mudar o meu jeito em vez de sempre ser fraca!
Eu não quero ter medo, eu quero acordar me sentindo bonita hoje e saber que estou bem porque todo mundo é perfeito de formas diferentes. Então veja, eu só quero acreditar em mim.
O espelho pode mentir não mostra como você é por dentro e ele, pode dizer que você está cheio de vida.
É impressionante o que você pode esconder só através de um sorriso.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Tired.

Eu tento. Eu juro que tento. Eu falho, mas eu consigo sempre me recompor. Eu faço as coisas erradas, mas eu vejo meu erro e o reparo. Eu caio, mas eu levanto. Eu choro, mas eu consigo abrir um sorriso. Eu penso que as coisas podem mudar, mas não mudam. Eu penso que pode dar certo, mas não dá. Eu penso que vai ser bom, e não vai. Eu penso no melhor, ele não aparece. Eu corro atrás dos outros porque me apego muito fácil a tudo e todos, só me fodo.
Como posso pensar positivo no meio de tudo isso e outros mil e um fatores?
Depois do firação vem o arco íris, se o destino lhe fecha muitas portas é porque ele irá abrir outras que te levará a um rumo perfeito. Como posso ter certeza? Tudo na vida é incerto.
Tenho tantos ideais para esse ano, vou ter que dar meu sangue, me esforçar mais que tudo. Eu vou conseguir. Mas, quem garante? A única garantia que eu tenho é que tenho que ser forte e eu mesma, acima de tudo.
Só tô cansada de tudo, eu poderia tirar umas férias da minha vida não é? Não vai acontecer, fazer o que, querer não é sempre poder.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Nostalgia.

Nostalgia, é um sentimento que surge apartir da sensação de não poder mais reviver certos momentos da vida.
É isso que eu estou sentindo, e é bem estranho.
Os momentos bons que eu tive foram embora, e só as memórias estão vivas e permanecerão para todo o sempre, queria ter apreveitado mais esses momentos, mas só por tê-los, eu já sou a pessoa mais realizada do mundo.
Tenho saudades dele, porque eles não vão voltar. Pode ser que existam outros que estão por vir, bem maiores do que qualquer sonho quem sabe? Mas por enquanto a vida tá me apresentando os problemas, acho que é um sinal de que devo ser forte. Muito forte. Ou talvez um sinal de que a vida dá reviravoltas sempre. Aprenderei com o tempo.

Correr riscos.



"Rir é correr risco de parecer tolo.
Chorar é correr o risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu.
Defender seus sonhos e idéias diante da multidão é correr o risco de perder as pessoas.
Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.
Mas os riscos devem ser corridos, porque o maior perigo é não arriscar nada.
Há pessoas que não correm nenhum risco, não fazem nada, não têm nada e não são nada.
Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas elas não conseguem nada, não sentem nada, não mudam, não crescem, não amam, não vivem.
Acorrentadas por suas atitudes, elas viram escravas, privam-se de sua liberdade.
Somente a pessoa que corre riscos é livre"